19 Julho 2019

VW Virtus Highline vence categoria de R$ 80 mil a R$ 90 mil

1) VW Virtus Highline: R$ 84.290

Revisões: Inclusas no preço do carro

Desvalorização: 12,3%

Seguro: R$ 3.800,00

Cesta de peças:R$ 2.926,49

Sem ganhar novos rivais neste ano, o Virtus repete até com certa folga a vitória do ano passado. Ele custa um pouco menos que o Yaris Sedan e ainda tem as três primeiras revisões embutidas no preço do carro, além do pacote de peças um pouco mais em conta. Como produto em si, o sedã do Polo agrada pelo motor 1.0 TSI (128 cv e 20,4 kgfm), que concilia bom desempenho com economia, e pelo amplo porta-malas de 521 litros. Supera o Toyota também no espaço interno e nos itens de tecnologia, oferecendo (como opcional) o cluster digital em conjunto com a ótima multimídia de 8" da VW. Precisa melhorar no pós-venda, que teve nota 810 pela J.D. Power, contra 845 da Toyota.  

2) Toyota Yaris Sedan XLS: R$ 84.990

Revisões: R$ 1.207,60

Desvalorização: 10,5%

Seguro: R$ 3.600,00

Cesta de peças: R$ 3.158,49

Com a iminente despedida do Corolla 1.8, que vai abandonar esse motor na nova geração, o Yaris Sedan terá de assumir essa vaga na Toyota. Só que para isso faltam mais itens de diferenciação para a versão de topo XLS em relação à XS - os mais importantes são teto-solar, faróis com guias de LED, lanternas de LED e os airbags laterais, de cortina e de joelhos para o motorista. Seria bem-vindo o motor 1.8 no lugar do 1.5, além de rodas aro 16" e uma multimídia com Apple CarPlay e Android Auto - a atual só tem espelhamento de celular. Enquanto isso não ocorre, o Yaris XLS fica atrás do Virtus, ainda que tenha o seguro mais barato e desvalorize menos.   

3) Citroën C4 Cactus Feel AT: R$ 81.990

Revisões: R$ 1.572,00

Desvalorização: 14,5%

Seguro: R$ 3.850,00

Cesta de peças: R$ 3.793,66

O C4 Cactus desbancou o Kicks como melhor opção de SUV compacto de entrada com câmbio automático. Além de custar menos que o rival japonês, o modelo de origem francesa vem mais equipado. Nesta versão Feel, ele já traz rodas de liga aro 17", faróis de neblina, sensor de pressão dos pneus e câmera de ré, além do controle de estabilidade. O motor 1.6 flex (118 cv e 16,1 kgfm) não é a última palavra em desempenho e consumo, mas o câmbio automático de 6 marchas garante condução suave e confortável. Custa menos que os sedãs acima para comprar, mas tem os custos mais altos no pós-venda. 

"Vale a pena comprar o novo SUV da Caoa?" Esta é a pergunta que mais ouvimos nos últimos tempos. Infelizmente, ainda não temos subsídios necessários para respondê-la. Nosso único contato com o modelo foi uma volta rápida na pista de testes da fábrica em Anápolis (GO). Apesar dos nossos pedidos do carro para um teste completo, a Caoa alegou não ter o modelo disponível até a data limite para a participação do nosso prêmio (28 de junho). Uma pena, pois no papel (e no estilo) o SUV parece interessante: tem motor 1.5 turbo (150 cv e 21,4 kgfm), câmbio automático de 6 marchas, suspensão independente nas quatro rodas e, como de praxe nos modelos de origem chinesa, uma ampla lista de equipamentos.